Enquanto o livro não vem.


Você arranha-céu
Eu, cascalho à beira da estrada
Teu norte, sempre uma novidade
Eu, desnorteada
Teu mundo, multidão
Enquanto eu me encontro
e reencontro na solidão.



Escrito por Cíntia Rosângela às 14h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil


BRASIL, Sul, PORTO ALEGRE, Mulher



Meu humor



Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 palavras mortas.
 Túmulo vazio.
 A garganta da Serpente
 Bestiário
 Charles Kiefer
 Carcasse